Em encontro com Bolsonaro, Elon Musk anuncia investimento em internet para escolas da Amazônia O presidente Jair Bolsonaro se reuniu hoje (20) com o presidente-executivo da Tesla e da SpaceX, Elon Musk. Na pauta, a conexão de internet para 19 mil escolas rurais brasileiras e um monitoramento ambiental da Amazônia através de sua empresa Starlink.

O encontro, em um resort no interior de São Paulo, foi organizado pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria. O objetivo, segundo ele, é buscar parcerias com o homem mais rico do mundo para levar ou melhorar a internet em escolas e unidades de saúde da zona rural usando tecnologia desenvolvida por SpaceX e Starlink, e também para preservar a floresta tropical.

“Super animado por estar no Brasil para o lançamento do Starlink para 19 mil não conectadas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia”, twittou Musk na manhã desta sexta-feira.

Durante o evento, Bolsonaro disse que a Amazônia é “muito importante” para o Brasil.

“Contamos com Elon Musk para que a Amazônia seja conhecida por todos no Brasil e no mundo, para mostrar a exuberância dessa região, como a estamos preservando e o quanto nos prejudicam aqueles que espalham mentiras sobre essa região”, disse.

Bolsonaro compartilhou uma transmissão ao vivo, ao lado de Musk, no Facebook, em que aparecem respondendo a perguntas de um grupo de estudantes.

“Muito pode ser feito para melhorar a qualidade de vida por meio da tecnologia”, disse Musk ao público.

Bolsonaro também citou o interesse do bilionário em comprar o Twitter, dizendo que isso representa um “sopro de esperança”.

“A liberdade é o cimento para o futuro”, disse ele, chamando o bilionário de “lenda da liberdade”.

Musk se ofereceu para comprar o Twitter por US$ 44 bilhões, mas disse nesta semana que o acordo só irá adiante se a empresa fornecer informações sobre quantas contas na plataforma são spam ou bots.

Assim como Musk, Bolsonaro procurou se posicionar como defensor da liberdade de expressão e se opôs ao banimento de indivíduos, incluindo seu aliado, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump.



*Foto: Reprodução / Twitter Bolsonaro