1 bilhão de pessoas serão obesas até 2030 sem ação urgente, dizem ativistas O mundo terá um pouco mais de 1 bilhão de pessoas obesas em 2030. É o que estima o Atlas Mundial da Obesidade 2022, publicado pela Federação Mundial de Obesidade. Isso significa que 17,5% da população adulta de todo o planeta estará, daqui a 8 anos, com problemas com a balança que podem afetar drasticamente a saúde.

Os números apontam que uma em cada cinco mulheres e um em cada cinco homens estarão vivendo nesta condição.

O maior número de pessoas que têm obesidade está em países de baixa e média renda. A obesidade é uma doença crônica, inflamatória e tão séria que pode, inclusive, intervir diretamente na imunidade, por exemplo.

Mais de 150 especialistas em saúde global e ativistas estão agora pedindo um plano de ação urgente e abrangente para voltar aos trilhos para cumprir as metas estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para interromper o aumento da obesidade até 2025 nos níveis de 2010.

“Por muito tempo todos nós falhamos na obesidade e testemunhamos gerações de mal-entendidos, fragmentação, subinvestimento e estigmatização da obesidade e daqueles afetados por ela”, escrevem eles em uma carta aberta.

'Problema sistêmico'
Para adultos, a OMS define obesidade como tendo um índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 30.

A pesquisa identificou centenas de genes associados à obesidade, bem como o papel fundamental desempenhado por alimentos ultraprocessados , como lanches embalados, refeições para microondas e refeições de fast food.

Regras globais de marketing, comércio, agricultura e meio ambiente fazem parte do “problema sistêmico” que é a obesidade, argumentaram especialistas.
O vício em tela e o boom do trabalho remoto também foram responsabilizados por nossa falta coletiva de exercício.

A obesidade é fator de risco para outras doenças como hipertensão, diabetes, colesterol alto,  gordura no fígado e alguns tipos de câncer. Portanto, é fundamental reduzir a taxa de gordura corporal com uma dieta adequada e atividades físicas permitidas por um médico.