Cantora gospel presa por estelionato diz que é vítima e não golpista Presos na sexta-feira (6) por suspeita de causar prejuízo a mais de 300 pessoas em um esquema de pirâmide financeira, a cantora gospel Izabela Cristy, de 28 anos, e o marido David Robson de Barros, de 33, afirmaram que vão provar sua inocência. Eles gerenciavam uma plataforma de investimentos, alvo de investigação da Polícia Civil. Izabela e David estavam em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, quando foram presos.

"Eu tenho todas as provas, que vou mostrar às pessoas cabíveis. Na verdade, nós levamos um golpe, e não aplicamos. Precisamos fazer um auditoria na empresa, e nesse momento, muitas pessoas que nos enganaram foram até a imprensa e registraram boletim de ocorrência", afirmou Izabela na chegada a um posto da Polícia Militar Rodoviária.

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais informou: "O inquérito policial e as diligências investigativas estão em andamento e em fase de conclusão, sendo a prisão dos investigados como uma medida necessária para a investigação criminal. Tão logo sejam finalizados os trabalhos investigativos, mais informações serão fornecidas".

Com louvores ao fundo da gravação, a cantora chegou a gravar áudios para investidores antes de ser presa. Em uma das gravações, a mulher afirma que a vítima deveria "agradecer a Deus".

"Talvez você está chateado, triste, revoltado, mas agradece a Deus que você tem perspectiva que eu vou te pagar", afirmou Isabela.

Em um outro áudio, a cantora afirma que abriu mão dos sonhos dela para realizar sonhos dos investidores".

"Se vocês não sabem, eu abri mão dos meus sonhos para realizar sonho dos investidores. Por mais que as circunstâncias digam que não, tem investidores que falam que eu destruí sonhos. Quando os atrasos começaram, eu estava fazendo lançamentos da minha marca de cosméticos. Eu abri mão disso", afirmou.

Segundo o sargento Alexandre Miranda Gonçalves, o casal resistiu à ordem de prisão e a porta do imóvel onde moravam precisou ser arrombada. Além disso, uma filha pequena, de aproximadamente 3 meses, foi utilizada como escudo.

A corporação informou que havia mandado de prisão contra os dois, que eram considerados foragidos.

Isabela Cristi foi levada para o Presídio de Vespasiano, e David Robson, para o Presídio de Lagoa Santa, segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).