Embaixada da Ucrânia quer audiência com Lula após petista criticar presidente do país em guerra O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá ter que se explicar com a Embaixada da Ucrânia no Brasil. O órgão diplomático quer uma reunião com o petista, que esta semana disse à revista Time que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, “quis a guerra” com a Rússia.

“Você fica estimulando o cara [Zelensky] e ele fica se achando o máximo. Ele fica se achando o rei da cocada, quando na verdade deveriam ter tido conversa mais séria com ele: ‘Ô, cara, você é um bom artista, você é um bom comediante, mas não vamos fazer uma guerra para você aparecer’. E dizer para o Putin: ‘Ô, Putin, você tem muita arma, mas não precisa utilizar arma contra a Ucrânia. Vamos conversar!’”, afirmou Lula na publicação.

A Embaixada da Ucrânia emitiu uma nota em que diz que pedirá uma audiência.

“A Embaixada planeja solicitar formalmente uma audiência do estimado ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva com o encarregado de Negócios da Ucrânia no Brasil Anatoliy Tkach para esclarecer a posição da Ucrânia”, diz o comunicado.

A guerra da Rússia contra a Ucrânia já deixou mais de 3 mil civis mortos em pouco mais de 2 meses.