Líder da Assembleia de Deus orienta denominação a não convidar Lula para eventos

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) emitiu orientação para que as igrejas não convidem o pré-candidato e ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para as atividades da denominação em todo o País.

A orientação foi dada pelo pastor José Wellington Costa Júnior aos líderes da denominação durante a Reunião de Obreiros do Ministério do Belém, em São Paulo, e deve se estender para outros estados.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, o líder da CGADB falou que muitos pastores insistem para que ele convide o petista, mas ele não aceita. “Não cabe irmão, o inferno não tem como entrar no lugar santo”, respondeu o pastor Wellington Júnior.

A mesma orientação é válida para todos os políticos alinhados com vertentes da esquerda.

O patriarca da igreja, pastor José Wellington Bezerra da Costa, que preside o Ministério do Belém e já foi presidente da CGADB, também diz ser contra qualquer encontro com Lula.

Bezerra aparece no mesmo vídeo dizendo que sua interpretação era de que pessoas desalinhadas com a igreja não devem estar nos púlpitos.


Na semana passada, o Partido dos Trabalhadores abriu uma ação no Tribunal Superior Eleitoral contra o pastor José Wellington, contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e contra o deputado federal Sóstenes Cavalcante por conta da participação dos políticos na 45ª Assembleia Geral Ordinária da CGADB, em Cuiabá, no Mato Grosso.