Suprema Corte dos EUA confirma autenticidade de rascunho para acabar com aborto no país

Um rascunho de parecer da Suprema Corte dos Estados Unidos vazado, escrito pelo juiz Samuel Alito, indica que o tribunal pode estar se preparando para derrubar a decisão conhecida como Roe v. Wade, de 1973, que tornou o aborto um direito constitucional nos Estados Unidos, de acordo com um relatório do Politico  divulgado na segunda-feira.

Nesta terça-feira (03), o Tribunal Superior confirmou a autenticidade do documento contendo a decisão dos juízes da casa, mas disse que a versão não é final.

O chefe da Suprema Corte, John Roberts, afirmou que uma investigação para apurar o vazamento será aberta. 

Em um comunicado, Roberts disse: "Na medida em que essa traição às confidências da Corte pretendia minar a integridade de nossas operações, ela não terá sucesso. O trabalho da Corte não será afetado de forma alguma".

Mais cedo, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que, caso a Suprema Corte decida pela derrubada da legalidade do aborto, seu governo vai garantir a proteção ao "direito da mulher a escolher".

O documento de 67 páginas rotulado como “1º rascunho” do “Parecer do Tribunal” é uma rejeição completa de Roe v. Wade e a decisão subsequente de 1992 de Planned Parenthood v. Casey, que afirmou o direito ao aborto. A opinião eliminaria efetivamente as proteções ao aborto em nível federal e devolveria a questão aos estados.