Guerra na Ucrânia já causou a morte de mais de 3 mil civis O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos informou, nesta segunda-feira (2), que mais de 3 mil civis foram mortos na Ucrânia desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro.

O número de 3.153 mortos até agora representa aumento de 254 em relação a sexta-feira (29). O Alto Comissariado afirmou que o número real provavelmente é bem maior, citando dificuldades de acesso e esforços contínuos de confirmação.

A maioria das vítimas foi morta por armas explosivas com ampla área de impacto, como mísseis e ataques aéreos, disse o escritório de direitos humanos, sem atribuir responsabilidades.

Nesta segunda-feira (02), um bombardeio da Rússia atingiu uma ponte estratégica para a entrada e saída de carros e pedestres da cidade de Odessa, no sudoeste do país, segundo autoridades locais. Até o início da tarde, pelo horário de Brasília, o número de vítimas ainda não havia sido contabilizado.

Odessa fica no extremo sul do país. No domingo, mísseis russos destruíram a pista do aeroporto da cidade.

A ponte atingida nesta segunda-feira já foi alvo de outros dois ataques das forças russas e é a única ligação por terra da região sul de Odessa com o resto do território ucraniano.

Exatamente hoje, faz 8 anos que a cidade de Odessa foi cenário de um ataque nacionalista que deixou 48 mortos e 200 feridos.


*Foto: Reprodução/Twitter