Gripe e sarampo: Dia D de vacinação acontece neste sábado Crianças de seis meses a menores de cinco anos, idosos acima de 60 anos e trabalhadores de saúde podem comparecer aos postos de imunização neste sábado (30), para o Dia D de vacinação contra a gripe e sarampo. O Ministério da Saúde recomenda que esses grupos prioritários compareçam aos postos de vacinação abertos em todo Brasil para reforçar a proteção e a cobertura vacinal contra essas doenças.

Ao todo, 77,9 milhões de brasileiros fazem parte do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe. Durante evento realizado em João Pessoa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou a importância da população procurar os pontos espalhados por todo o Brasil.

"Hoje, tenho certeza que nós salvamos a vida dos brasileiros com as vacinas. E é por isso que estamos aqui para mais uma vez incentivar uma campanha de vacinação: a da gripe e do sarampo", disse.

É fundamental que todos aqueles que estão incluídos nos grupos-alvo dessa campanha procurem as nossas Unidades Básicas de Saúde. Lá, encontrarão as vacinas e profissionais de saúde capacitados e qualificados para vacinar a nossa população - ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Com mais de 9 milhões de doses aplicadas até agora, a campanha acontece em duas etapas. A primeira começou em 4 de abril, quando idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde compareceram aos postos de vacinação.

"Acho importante a vacinação para se prevenir das doenças. Desde que foi liberado para a minha idade, eu venho tomando a vacina da gripe todo ano", contou Ana Maria Passos, aposentada, moradora de João Pessoa. "A vacina é uma coisa importante. Conserva a minha vida. Venham, venham se preparar! Porque só com a vacina vocês vão se sentir seguros", contou Josineide Maciel da Silva.

Os trabalhadores que estavam com a carteira de vacinação desatualizada contra a sarampo receberam uma dose da vacina tríplice viral. A segunda etapa inicia na próxima segunda-feira (2) para 14 grupos. Nessa fase, as crianças irão se vacinar contra a gripe e o sarampo. Não há necessidade de intervalo entre as duas vacinas.

Vale ressaltar a importância de os grupos prioritários participarem para que o Brasil tenha alta cobertura vacinal contra as duas doenças. O objetivo da campanha é interromper a circulação do sarampo, prevenir o surgimento de complicações decorrentes da gripe, evitando novos óbitos e possível pressão sobre o sistema de saúde.

"É fundamental que você frequente, que você venha tomar a sua vacina, para que possamos ter o controle de doenças que são absolutamente preveníveis. Vacina salva vidas, vacina é um ato de amor!", disse o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

Ao todo, o Governo Federal comprou mais de 80 milhões de doses do imunizante contra a Influenza e irá distribuir mais de 20 milhões de doses contra o sarampo para os estados e Distrito Federal.

O Ministério da Saúde recomenda que as unidades federativas sigam as decisões pactuadas sobre a campanha, como o Dia D e os públicos que serão vacinados por etapa. No entanto, as gestões locais do Sistema Único de Saúde (SUS) têm autonomia para decidir de acordo com as realidades locais.

Ao todo, 12,9 milhões de crianças fazem parte do público prioritário para a gripe e sarampo. Já o público-alvo de trabalhadores de saúde engloba mais de 5,8 milhões de brasileiros e mais de 30,1 milhões de pessoas estão no grupo com mais de 60 anos. Nesta segunda etapa, a partir desta segunda, 41,8 milhões de brasileiros poderão procurar os postos de vacinação até o dia 3 de junho, incluindo as crianças.

Confira quando cada etapa será realizada e quais públicos serão atendidos:

1ª etapa – de 04/04 a 30/04
idosos com 60 anos ou mais – vacinação contra gripe;
trabalhadores da saúde – vacinação contra a gripe e atualização da carteira contra o sarampo;
A partir do dia “D”, a vacinação das crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) passará a ser contemplada.

“Dia D” – 30/04
idosos com 60 anos ou mais
trabalhadores de saúde – vacinação contra a gripe e atualização da carteira contra o sarampo;
crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) – vacinação contra a gripe e sarampo;
2ª etapa – de 02/05 a 03/06
Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) – vacinação contra a gripe e sarampo;
Gestantes e puérperas;
Povos indígenas;
Professores;
Pessoas com deficiência permanente;
Pessoas com comorbidades;
Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
Trabalhadores portuários;
Funcionários do sistema prisional;
Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
População privada de liberdade.
Atenção! Os idosos e trabalhadores da saúde ainda não vacinados podem buscar os postos de vacinação, mesmo na segunda etapa.

“Dia D” em Goiânia
Em todo o estado de Goiás, haverá 965 postos de vacinação fixos que contarão com a colaboração de 1,8 mil profissionais. Em Goiânia, haverá 64 pontos fixos e duas vans, que fazem parte do “Programa Vacinação”. O objetivo é vacinar no mínimo 95% da população-alvo. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, a mobilização acontece das 8h às 17h, sem interrupção no atendimento.

“Dia D” em Belém
Para imunizar a população do Pará, o Ministério da Saúde destinou ao estado mais de 2,5 milhões de doses de vacinas contra influenza. Em todo o estado, as ações acontecem em 1.581 pontos de vacinação, inclusive em unidades fluviais. Em Belém, 315 postos de vacinação em 72 bairros da cidade estão disponíveis para receber a população. Os atendimentos acontecem das 8h às 18h.

“Dia D” no Rio de Janeiro
No Rio de Janeiro, a expectativa da Secretaria de Estado de Saúde é que sejam imunizadas 6,6 milhões de pessoas contra a gripe (influenza) até o dia 3 de junho. A meta é atingir pelo menos 90% de cobertura vacinal. Na capital fluminense, a meta também é alcançar cobertura de 90% dos grupos prioritários, o que corresponde a cerca de 1,8 milhão de pessoas na cidade. Para o dia D, mais de 400 pontos de vacinação estarão abertos na capital, das 8h às 17h, para atender o público-alvo.

“Dia D” em Curitiba
Para o Paraná, o Ministério da Saúde destinou mais de 4,3 milhões de doses para a campanha. A primeira fase foi focada na imunização de quase 1,7 milhão de idosos com mais de 60 anos, além de cerca de 272 mil trabalhadores da saúde. Na segunda fase, que inclui o público infantil, a meta é atender mais de 690 mil crianças no estado. Somente em Curitiba, a partir deste sábado, a previsão da Secretaria Municipal é vacinar mais de 125 mil crianças.