Bolsonaro ironiza representação de escola de samba que o transformou em jacaré Um jacaré que mais parecia a cuca do Sítio do Pica-Pau Amarelo foi usado pela escola de samba Rosas de Ouro, de São Paulo, para simular a transformação de um folião representando o presidente Jair Bolsonaro. O momento ocorreu no desfile do Grupo Especial no domingo (24). A sátira da Rosas de Ouros foi uma alusão às polêmicas declarações do próprio presidente. Em dezembro de 2020, ele afirmou que não se vacinaria contra a covid-19 por não confiar nas vacinas.

Nesta segunda-feira (25), Bolsonaro compartilhou o vídeo do momento do desfile com um comentário bem-humorado: “Que apresentação ruim kkkkkkkkkkkkkkkk. Valeu”, acompanhado de um joinha.

Bolsonaro aproveitou para relembrar os esforços do governo federal diante da crise sanitária causada pela pandemia do coronavírus.

“Todas as doses aplicadas no Brasil foram compradas pelo Governo Federal e repassadas aos Estados/Municípios assim que liberadas pela Anvisa. 600 milhões de doses foram adquiridas e mais de 487 milhões distribuídas. Defendemos desde o início a liberdade de escolha de cada um”, lembrou o mandatário.

Muitas escolas de samba costumam ser elogiadas por efeitos especiais com drones, iluminação, ilusionismo... Carnavalescos geralmente investem toda sua criatividade para impressionar o público e os jurados. Mas pelo jeito não foi o caso da Rosas de Ouro que recebeu várias críticas por seu “jacaré presidente”.

“O presidente virou a Cuca da deep web”, disse um seguidor de Bolsonaro.

“Melhor um Presidente Jacaré do que um Presidente Lula”, comentou outro.

“Se fosse ao contrário, o STF já teria mandado prender a escola toda”, lembrou outro.