Detentas trans engravidam duas mulheres em presídio nos EUA

Um presídio estadual localizado em Nova Jersey, nos Estados Unidos, vive uma grande polêmica desde a última quinta-feira (14).

Segundo o jornal norte-americano New York Post, duas detentas engravidaram enquanto cumprem pena dentro da prisão feminina Edna Mahan Correctional Facility, após terem relações sexuais com uma prisioneira transexual.

Nenhuma das envolvidas no caso teve a identidade revelada. Mesmo assim, o episódio chamou a atenção. Sabe-se que desde o ano passado, Nova Jersey permite que detentas possam cumprir pena em presídios que estejam de acordo com sua identidade de gênero.

De acordo com a reportagem, a mudança no sistema prisional aconteceu após uma mulher trans abrir um processo para denunciar o fato de ter vivido em presídios masculinos por 18 anos.

Atualmente, 27 prisioneiras da Edna Mahan Correctional Facility são mulheres trans. O local não exige que essas detentas realizem a cirurgia de redesignação sexual (CRS).

O caso ganhou grande repercussão aqui no Brasil, principalmente entre os contrários à ideologia de gênero. A deputada federal Bia Kicis, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, compartilhou a notícia em suas redes sociais, classificando o fato de “absurdo”.