Julgamento da morte do pastor Anderson do Carmo entra no segundo dia Continua nesta quarta-feira (13) o julgamento da morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal cassada Flordelis. A sessão de ontem começou às 11h e se estendeu até a madrugada de hoje.

Todas as 12 testemunhas do caso já foram ouvidas e quatro réus foram interrogados. 

Um dos réus, Carlos Ubyraci, admitiu pela primeira vez que a mãe adotiva, Flordelis, pode ter participado do crime. Ele até então negava essa possibilidade.
Inicialmente, seriam ouvidas 17 testemunhas no julgamento, mas cinco foram dispensadas. Um dos réus, André Luís de Oliveira, filho da ex-deputada, foi liberado porque o advogado dele passou mal. 

Duas pessoas já foram condenadas: um filho biológico de Flordelis e outro adotivo. Quatro acusados vão receber a sentença hoje e, no dia 9 de maio, a deputada federal cassada e mais três pessoas serão julgadas.

Defesa
O advogado de Flordelis, Rodrigo Faucz, assistiu ao julgamento e refutou a participação de sua cliente na morte do pastor. Faucz sustentou que ela está sendo prejudicada, pois está havendo um pré-julgamento midiático dela.

“A impressão que se tem é que há um atropelo nas garantias do acusado, justamente porque tem um interesse popular em cima. É uma situação bem delicada. Ela não foi [mentora intelectual do assassinato]. E, além de não ter sido, o Ministério Público não provou, até agora, nesse sentido. [A tese é] negativa de autoria”, pontuou Faucz.

Ainda estavam previstos os interrogatórios de Adriano dos Santos Rodrigues; Carlos Ubiraci Francisco da Silva, conhecido como pastor Carlos, do ex-PM Marcos Siqueira Costa e de sua esposa, Andrea Santos Maia, envolvidos na produção de uma carta em que Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, assumiria a culpa pelo assassinato do pastor.

No dia 9 de maio, na segunda sessão do júri, além de Flordelis, serão julgadas sua filha biológica Simone dos Santos Rodrigues; a neta, Rayane dos Santos Oliveira; e a filha afetiva Marzy Teixeira da Silva.

Filhos condenados
O Tribunal do Júri de Niterói condenou, em 24 de novembro de 2021, Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos 2 meses e 20 dias de prisão por homicídio triplamente qualificado. Ele foi denunciado como autor dos disparos contra o pastor Anderson, no dia 16 de junho de 2019.

Na mesma sessão de julgamento, Lucas foi condenado por homicídio triplamente qualificado a nove anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor, mas teve a pena reduzida por ter contribuído com as investigações.