Homem sobrevive a 1.500 ferroadas de abelhas Levar uma picada de abelha já provoca uma dor indescritível, que chega a provocar arrepios por todo o corpo. Imagina levar 1.500 ferroadas como ocorreu com  Joel Marcos, no Tanque, Zona Oeste do Rio de Janeiro? Segundo testemunhas, foram 40 minutos de sofrimento até a chegada do socorro.

Imagens gravadas por moradores mostram Joel desacordado no chão sendo atacado pelos insetos. Antes de desmaiar ele para que lhe jogassem água e extintor. Tudo na esperança de afastar as abelhas. Joel também reclamou do barulho ensurdecedor ensurdecedor das abelhas.

Felizmente, bombeiros resgataram Joel e o levaram às pressas para um hospital onde ele se recupera.

Moradores de outros bairros do Rio também têm reclamado de ataques. Na Pavuna, na Zona Norte, um idoso de 74 anos foi atacado por uma colmeia na esquina das ruas Sargento Wilsom Ramos e Rua Frei Vicente. Centenas de abelhas estavam dentro de um pneu pendurado no muro. Na sexta-feira (8), o idoso Antônio Pinho Fernandes foi socorrido pela família e levado para o hospital.

Riscos e cuidados

Eliminar as colmeias por conta própria é crime ambiental. Os insetos são silvestres, considerados importantes para a biodiversidade.

Quem encontrar uma colmeia, deve entrar em contato com a prefeitura no telefone 1746. Se as abelhas estiverem atacando pessoas na rua é preciso ligar imediatamente para os bombeiros.

Quando acontece a ferroada, é injetado um veneno que provoca dor intensa no local, vermelhidão e inchaço. Se for apenas uma ou duas ferroadas, esse veneno, normalmente, não faz mal e não é prejudicial para a maioria das pessoas.

Porém, se houver histórico de alergia, é necessário encaminhar o paciente ao hospital rapidamente. As picadas podem causar uma reação exagerada do organismo, conhecida como choque anafilático, que causa intensa dificuldade para respirar. No entanto, isso só acontece em pessoas que possuem alergia ao veneno das abelhas ou que são picadas por muitos insetos ao mesmo tempo, o que não é frequente. Para ajudar alguém que foi picado por uma abelha, o que se deve fazer é:

1. Remova o ferrão com a ajuda de uma pinça ou agulha, caso ainda esteja grudado na pele;
2. Lave a região afetada com água fria e sabão;
3. Passe um antisséptico na pele;
4. Aplique uma pedrinha de gelo enrolada em papel toalha para reduzir o inchaço e aliviar a dor;
5. Passe uma pomada para picada de inseto na região afetada e deixe secar sem cobrir a pele, caso a vermelhidão não melhore.

Como desinchar a área

Depois de tratar a picada, é muito comum que o local fique inchado por alguns dias. Uma boa forma de reduzir mais rapidamente o inchaço consiste em aplicar gelo na região por 15 minutos, protegido com um pano limpo, várias vezes ao dia. Porém, se o inchaço for muito intenso, pode-se consultar um clínico geral para iniciar o uso de um remédio anti-histamínico, pois isso também melhora o desconforto no local.