Rio lança campanha de prevenção e enfrentamento ao Bullying e Cyberbullying A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro promove, nesta quarta-feira (06), às 10h30, via online, o lançamento do Guia "A Seeduc enfrentando o Bullying e Cyberbullying" e dá início ao workshop que vai orientar os educadores da rede estadual de ensino quanto aos novos instrumentos de trabalho disponíveis nessa área. O evento de abertura contará com a participação de representantes do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPERJ).

O objetivo principal da iniciativa é desenvolver um trabalho visando propiciar um ambiente de ensino saudável e livre de abusos, junto a diferentes atores sociais, por meio de palestras, encontros, debates e outras atividades educativas elaboradas de acordo com as necessidades específicas de cada unidade escolar.

"Não existe uma única receita para combater o bullying, porque cada escola tem uma realidade diferente. O que a campanha pretende é apontar os caminhos para que os educadores tenham condições de intervir preventivamente no enfrentamento dessa prática que impacta diretamente na evasão, no rendimento escolar e no aumento da violência", afirma o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle.

O workshop vai reunir, durante dois dias, pelo canal da secretaria no Youtube, as equipes técnico-pedagógicas das unidades escolares da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro, com o objetivo de orientar as escolas a trabalharem, na prática, a aplicação e o uso das "Diretrizes Gerais referentes à Prevenção e Protocolo de Enfrentamento Escolar da Intimidação Sistemática (Bullying e Cyberbullying) e, também, do Guia "A Seeduc enfrentando o Bullying e Cyberbullying", novos instrumentos disponíveis para os educadores.

A cartilha vai orientar sobre o que é bullying e o cyberbullying e quais as suas características e formas de expressão – a verbal, psicológica e moral, sexual, física e moral e a virtual –, e como a escola pode intervir preventivamente. O trabalho vai destacar, ainda, a importância da articulação intersetorial com outras políticas públicas e atores sociais priorizando a participação das comunidades escolares no processo de construção coletiva nas ações de prevenção e intervenção, o fluxo de comunicação em situação de bullying que deve ser seguido pelos gestores escolares, e onde encontrar informações sobre unidades de saúde que possam atender cada escola. O documento também disponibiliza uma ficha de comunicação de situações de bullying, garantindo o registro das informações necessárias para a comunicação aos órgãos competentes e devidas providências.

A transmissão do lançamento será pelo canal da Seeduc, no YouTube.