Afasia: conheça mais sobre a doença que fez Bruce Willis encerrar a carreira

A família de Bruce Willis, de 67 anos, anunciou que o ator foi diagnosticado com afasia e está "se afastando" de sua carreira devido ao diagnóstico.

A esposa do ator, Emma Heming Willis; sua ex-mulher, Demi Moore; e suas filhas compartilharam uma foto dele no Instagram nesta quarta-feira (30) com uma longa mensagem sobre sua saúde.

“Para os incríveis apoiadores de Bruce, como família, queríamos compartilhar que nosso amado Bruce está passando por alguns problemas de saúde e recentemente foi diagnosticado com afasia, o que está afetando suas habilidades cognitivas”, começou a mensagem. “Como resultado disso e com muita consideração, Bruce está se afastando da carreira que significou tanto para ele”.

De acordo com especialistas, a afasia é "uma condição que rouba a capacidade de se comunicar", e o distúrbio pode afetar a "capacidade de falar, escrever e entender a linguagem, tanto verbal quanto escrita".

A Clínica Mayo, uma organização médica sem fins lucrativos, diz que o distúrbio de linguagem "normalmente ocorre de repente após um derrame ou um ferimento na cabeça".

Existem vários tipos diferentes de distúrbio de linguagem, e a condição "geralmente ocorre de repente, muitas vezes após um acidente vascular cerebral ou traumatismo craniano, mas também pode se desenvolver lentamente, como resultado de um tumor cerebral ou uma doença neurológica progressiva", de acordo com o Instituto Nacional de Surdez e Outros Distúrbios da Comunicação.

O impacto do tratamento depende "da causa da lesão cerebral, da área do cérebro que foi danificada e sua extensão, e da idade e saúde do indivíduo", de acordo com o Instituto.

O distúrbio afeta cerca de 2 milhões de pessoas nos Estados Unidos, segundo a Associação Nacional de Afasia no país, e quase 180.000 americanos são diagnosticados com a doença todos os anos.

A Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia diz que, embora no Brasil existam algumas instituições que tenham o objetivo de melhorar a assistência e auxiliar o paciente com as diversas sequelas de AVC, a afasia é ainda pouco conhecida pela população em geral. Por isso, quando ela ocorre, muitos familiares e pacientes desconhecem que a afasia tem tratamento, não sabem lidar com essa dificuldade e assim, não procuram ajuda para solucionar os comprometimentos por ela ocasionados.

O Ministério da Saúde possui diretrizes de atenção à reabilitação da pessoa com AVC e foi instituída uma portaria que estabelece linhas de cuidado à pessoa com AVC. No entanto, programas e serviços especializados de atenção para pessoas com afasia existem em poucas cidades brasileiras ou ainda estão em fase de estruturação.

Saiba mais sobre a afasia AQUI.