Greve dos peritos do INSS prejudica atendimentos nas agências da Previdência no Rio

As perícias do INSS programadas para esta quarta-feira (30) nas agências da Previdência Social foram suspensas por tempo indeterminado. Os peritos interromperam as atividades em todo o país por conta da precarização do trabalho da categoria.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 20% - referente ao acumulado dos últimos 3 anos -, a realização de um concurso público e melhorias dos locais de trabalho.

A agência da Praça da Bandeira, na zona norte do Rio de Janeiro, uma das mais movimentadas da cidade, tinha fila hoje desde a madrugada. Apenas dois peritos foram trabalhar.

A orientação para os segurados, até o momento, é de que os atendimentos serão remarcados automaticamente.

Deflagrada na última quarta-feira (23), a greve por tempo indeterminado dos servidores do INSS já conta com adesão de 19 estados mais o Distrito Federal, segundo informe do Comando Nacional de Greve (CNG) da Fenasps. O levantamento feito até o momento aponta greve do INSS nos estados do Amapá, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás/Tocantins, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal. Em processo de mobilização e construção da greve encontram-se os estados do Rio de Janeiro, Amazonas, Roraima, Paraíba e Sergipe.

No Rio de Janeiro, os servidores do INSS fazem assembleia (presencial e virtual) nesta quarta-feira (30), a partir das 18h, no auditório do Sindsprev/RJ (Rua Joaquim Silva, 98 – térreo – Lapa). O indicativo da assembleia é de deflagração da greve no estado. Antes da assembleia, às 15h, os trabalhadores do INSS farão um protesto em frente ao prédio da nova Superintendência da autarquia no Rio, na Rua Pedro Lessa, 36 – Centro.