Dia Internacional da Síndrome de Down: Live promove inclusão

A Lei 377/2011, que instituiu o Dia Nacional da Síndrome de Down, entrou em vigor no Brasil em 3 de março deste ano. A data, que é celebrada mundialmente nesta segunda-feira, 21 de março, já constava na agenda da ONU (Organização das Nações Unidas), mas não fazia parte do calendário brasileiro.



Dados do Ministério da Saúde apontam que há cerca de 300 mil pessoas com Síndrome de Down no Brasil, uma condição genética causada pela presença de três cromossomos 21 nas células dos indivíduos, em vez de dois.



Este ano, a data ganha ainda mais destaque no país, por conta dos desafios impostos pela Covid-19 e seus impactos na saúde e qualidade de vida deste público.



Um estudo realizado no Reino Unido indica que pessoas com a síndrome têm até cinco vezes mais chances de desenvolver sintomas mais graves quando infectados pela Covid-19. E a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) destaca que crianças e adolescentes com a doença podem ter até três vezes mais riscos de complicações em caso de contaminação pelo Coronavírus.

Conhecer para incluir

Na segunda-feira (21), das 18h às 19h, a Universidade de Guarulhos, em São Paulo, promove o evento online Cromossomo do Amor – Conhecer para Incluir. A programação, que será transmitido pelo canal da universidade no YouTube, inclui temas como conscientização sobre direitos, inclusão e bem-estar, importância do acompanhamento do atendimento pedagógico e apresentará sugestões de atividades que podem ser feitas em casa.