Além de Petrópolis, Angra dos Reis e Paraty também são castigadas pelas chuvas


As fortes chuvas que atingem quase todo o estado do Rio de Janeiro, desde a tarde de domingo (20), deixaram vítimas também na Costa Verde. Duas pessoas morreram e uma criança ficou ferida em um grave acidente na tarde de ontem, na Rio-Santos, em Angra dos Reis (foto ao lado).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista do carro perdeu o controle do veículo e saiu da pista após bater em uma árvore que tinha caído na rodovia, provavelmente por conta da chuva.

Segundo a Defesa Civil, Angra está em alerta máximo. A prefeitura abriu pontos de apoio para receber os moradores de áreas de risco.

A cidade vizinha de Paraty também está debaixo d’água. Mas segundo a Defesa Civil, não há registro de mortos. Várias ruas da cidade estão alagadas. Além disso, quatro árvores caíram na Rio-santos, mas já foram removidas.

Serra

Na Região Serrana, o temporal já deixou ao menos 5 mortos e 4 desaparecidos em Petrópolis, que ainda tenta se recuperar daquele trágico 15 de fevereiro.

Mais de 95 ocorrências foram registradas na cidade neste domingo, entre deslizamentos e alagamentos.

Na manhã desta segunda-feira, a prefeitura da Cidade Imperial informou que ruas como a Whashington Luiz e 24 de Maio, além da Estrada da Saudade, seguem interditadas.

A previsão é de mais chuvas em Petrópolis, pelo menos até quarta-feira (23).

Raio pode ter destruído Clínica da Família


No município do Rio de Janeiro a forte chuva provocou cerca dez ocorrências, segundo a Defesa Civil. Uma delas foi o incêndio de uma Clínica da Família, em Realengo, Zona Oeste da cidade. De acordo com o prefeito Eduardo Paes, a unidade de saúde foi atingida por um raio.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o fogo começou por volta das 17h10 de domingo (20), quando chovia muito na região. Uma funcionária estava no local, mas não se feriu. O prefeito determinou a reconstrução da área afetada a partir desta segunda (21).

Por causa do incêndio, os funcionários da unidade e as consultas marcadas foram transferidos para a Policlínica Manoel Guilherme da Silveira.

Equipes da Defesa Civil seguem nas ruas do Rio realizando vistorias e atendendo aos chamados da população. Em caso de emergências, o órgão pode ser acionado por meio do telefone 199.