Líderes religiosos participam de cerimônia do 7 de setembro ao lado de Bolsonaro O presidente Jair Bolsonaro recebeu o líder da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, e o dono da rede de televisão SBT, Silvio Santos, no palanque presidencial montado para abrigar autoridades durante o desfile do Dia da Independência, realizado neste sábado, 7, em Brasília. A dupla acompanhou o evento ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, os três filhos do presidente, ministros do governo e os empresários Marcelo Carvalho, vice-presidente da RedeTV, e Luciano Hang, dono da Havan.

O desfile foi marcado pela quebra de protocolo por Bolsonaro, que desceu do palanque presidencial e percorreu a esplanada acompanhado de seguranças e dos ministro Sergio Moro (Justiça), general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil). A segurança foi pega de surpresa. Atrás do palco, as entradas foram fechadas, e também ocorreu um reposicionamento dos carros oficiais.
Bolsonaro cumprimentou o público presente no desfile aos gritos de "mito".

As pessoas presentes também fizeram coro ao ministro da Justiça e gritaram "Moro". Em vários momentos, Bolsonaro e Moro caminharam abraçados. A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP) saiu do desfile logo após a quebra do protocolo. Vestindo um vestido amarelo, a exemplo da primeira-dama Michelle Bolsonaro, ela disse que a proximidade entre Bolsonaro e Moro é uma demonstração do respeito do presidente pelo ministro da Justiça.

Os pastores Romildo Ribeiro Soares, conhecido como Missionário R. R. Soares, fundador e líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, e o bispo Robson Rodovalho, fundador da Igreja Sara Nossa Terra, também participaram do evento. Ambos estavam no palanque presidencial, juntamente com o bispo Edir Macedo, fundador da Universal do Reino de Deus.

Bolsonaro deixou a residência oficial no Rolls Royce presidencial, com um de seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro, sentado no banco traseiro, e de Ivo Cesar González, menino de 9 anos que foi convidado pelo presidente a acompanhar o percurso. Na chegada à Esplanada dos Ministérios, onde ocorre desfile, crianças o receberam com gritos de "mito".

Após o evento, Bolsonaro deixou o desfile sem falar com a imprensa. Ainda no sábado, o presidente embarcou para São Paulo para realizar cirúrgia para correção de hérnia incisional.