Ex-deputado Indio da Costa é preso acusado de fraude nos Correios

O ex-deputado federal Indio da Costa foi preso na manhã desta sexta-feira (06) pela Polícia Federal no Rio de Janeiro. Relator da Lei da Ficha Limpa e candidato à vice-presidente em 2010, na chapa derrotada de José Serra (PSDB), Indio foi alvo da Operação Post Off, deflagrada para apurar fraudes de R$ 13 milhões nos Correios. 



No total, 12 pessoas foram presas e 25 mandados de busca e apreensão foram cumpridos no Rio de Janeiro, em São Paulo  e Minas Gerais. Os presos poderão responder pelos crimes de corrupção ativa, passiva, estelionato, concussão, além de organização criminosa.



O processo corre em sigilo na 7ª Vara da Justiça Federal em Florianópolis, em Santa Catarina. A PF informou apenas que foram detidos agentes dos Correios, empresários e funcionários de empresas que eram utilizadas como “laranjas” pela organização criminosa.



O Ministério Público Federal (MPF) e a Justiça Federal em Santa Catarina não informaram quais são as suspeitas sobre a atuação de Indio da Costa. O advogado de Indio, Afonso Destri, afirmou que não vai comentar a prisão, porque ainda não teve acesso a sua fundamentação.



O objetivo da operação foi desarticular a organização criminosa que praticava fraudes junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT). Os dados preliminares obtidos pelos agentes indicam um prejuízo de R$ 13 milhões.