Cirurgia de catarata pode reduzir em 30% o risco de desenvolver demência, diz estudo As intervenções médicas, como cirurgias e tratamentos, focadas na melhora do sistema sensorial do corpo humano, como audição, paladar, tato, olfato e visão podem ajudar na prevenção da demência e da doença de Alzheimer.

Um estudo recente, publicado no JAMA Internal Medicine, realizado pelo Departamento de Oftalmologia da Universidade de Washington, em Seattle, descobriu que as pessoas submetidas a uma cirurgia de catarata apresentavam 30% menos chances de desenvolverem quadros de demência, quando comparadas àqueles que não passaram pelo procedimento.

Acompanhamento preventivo

Uma das considerações feitas pelos pesquisadores é que as pessoas que se submeteram à cirurgia de catarata são mais preocupadas com a saúde. Portanto, são pessoas que tendem a realizar exames de forma periódica.

Por fim, o estudo concluiu que existem poucos fatores de risco para demência que são modificáveis, como dietas, leituras, atividade física etc.

Por isso, ficou claro que as intervenções para melhorar o sistema sensorial, como a visão, podem representar um papel importante na prevenção da demência e da doença de Alzheimer.

Opinião Especialista

De acordo com Dra. Maria Beatriz Guerios, oftalmologista geral e especialista em glaucoma, o sistema sensorial está diretamente ligado à qualidade de vida. Muitas atividades que podem ajudar na prevenção da demência, por exemplo, demandam uma boa visão. Ler, estudar, fazer cruzadinhas, montar quebra-cabeças etc.

"Portanto, podemos pensar que a catarata, bem como o glaucoma e outras patologias que podem levar à perda parcial ou total da visão, podem impedir que a pessoa invista nesses meios de prevenção, diz Dra. Maria Beatriz.

"O estudo é importante, pois nos mostra o quão importante é realizar avaliações oftalmológicas em pessoas com mais de 60 anos, nos cuidados primários de saúde. Inclusive, após os 40 anos, é recomendado um check up oftalmológico anual”, diz.

“Vale ressaltar que a catarata causa uma cegueira que é reversível com a cirurgia. Por outro lado, o glaucoma e a degeneração macular relacionada à idade, por exemplo, podem levar à perda definitiva da visão", comenta a médica.

"Porém, a prevenção por meio das consultas anuais pode evitar esses quadros mais severos de perda visual. E como vimos, uma boa visão também é essencial para prevenir quadros de demência”, finaliza Dra. Maria Beatriz.