Eduardo Bolsonaro agora faz parte da Bancada Evangélica Deputado federal mais votado da história do Brasil, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi anunciado na quarta-feira (16) como um dos sete secretários da Frente Parlamentar Evangélica. As informações foram divulgadas pela Folha de S. Paulo.

Além do filho 03 do presidente da República, outro aliado de Bolsonaro, o deputado Hélio Lopes (PSL-RJ), também foi anunciado como um dos tesoureiros do grupo. Na semana passada, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) já havia assumido a presidência da Bancada Evangélica.

A nova diretoria foi divulgada durante um culto da bancada em uma das salas ocupadas por comissões parlamentares da Câmara. Os membros do grupo impuseram suas mãos sobre a cabeça de Sóstenes para abençoá-lo na liderança da bancada.

Em seu discurso de posse, Sóstenes disse que pretende aumentar os cultos da bancada no Congresso e evangelizar parlamentares.

“Imaginem só, numa legislatura inteira, se conseguíssemos dobrar a frente parlamentar, não porque elegemos duas vezes o número, mas porque cada parlamentar evangélico conquistou um não evangélico para pertencer à nossa frente. Esse será um dos grandes desafios deste ano”, disse Sóstenes, que iniciou sua gestão em uma comissão da Câmara onde a Bancada Evangélica costuma organizar cultos pela manhã.

“Este lugar, o Congresso Nacional, é uma terra não alcançada no termo missiológico, porque por aqui circulam 22 mil pessoas em média nos dias de maior atividade. Este lugar é de difícil acesso, nem todo mundo consegue acessar aqui”, afirmou o deputado.

Outro desafio, segundo o presidente da frente, é reeleger os atuais integrantes e ampliar o número de parlamentares evangélicos na eleição de outubro. Ele afirmou que os evangélicos estão sub-representados no Congresso e que conta com “a parceria do nosso presidente Jair Bolsonaro” para aumentar a bancada na próxima legislatura.