Governo do Rio reforça equipes de resgate para localizar vítimas de temporal em Petrópolis

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, está em Petrópolis, onde participou de uma reunião em que foram definidas as primeiras ações do Governo do Estado após o forte temporal na cidade da Região Serrana Fluminense. Na manhã desta quarta-feira (16), por volta de 6h, os maquinários das secretarias de Infraestrutura e Obras, das Cidades, do Ambiente e de Agricultura, além de equipamentos usados pela Cedae, seguirão rumo ao município para ajudar na limpeza das ruas e vias atingidas pelas chuvas de ontem. 


Participaram da reunião na noite dessa terça-feira os secretários da Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro Monteiro; de Infraestrutura e Obras, Max Lemos; e de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal. Cláudio Castro estava, ainda, acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, deputado André Ceciliano. 

Mais chuvas

De acordo com dados da Climatempo e da Metsul Meteorologia, a chuva extrema que já causou 35 mortes e destruição na cidade de Petrópolis foi consequência da formação de intensas áreas de instabilidade sobre o estado do Rio de Janeiro com a passagem de uma frente fria pela costa.

Em seis horas, choveu mais de 260 milímetros, mais da metade do volume esperado para o mês inteiro.

Há previsão de mais chuvas na região Serrana do Rio para os próximos dias.

Calamidade pública

Por conta do temporal de ontem, a Prefeitura de Petrópolis decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento de vítimas.

Todas as sirenes de emergência foram acionadas e a Defesa Civil está encaminhando a população em área de risco para pontos de apoio.  

Há relatos de saques e arrastões pela cidade.