Câmara do Rio  aprova inclusão do Dia das Famílias com Pessoas Desaparecidas no calendário do Rio

No próximo dia 09 de maio o município do Rio de Janeiro poderá comemorar pela primeira vez o Dia das Famílias com Pessoas Desaparecidas. A data, proposta pelo vereador Eliel do Carmo para entrar no calendário oficial da cidade, foi aprovada ontem (16) pela Câmara dos Vereadores e segue para sanção do prefeito Eduardo Paes, que terá 15 dias para aprová-la ou não. O objetivo é lembrar a luta de centenas de familiares para encontrar um ente querido.

Em sua justificativa para a criação desta data, Eliel do Carmo citou as várias consequências que o desaparecimento de uma pessoa gera no ambiente familiar. “O desaparecimento de uma pessoa gera um sofrimento muito grande entre os seus familiares, em muitos casos, a família não encontra mais força para continuar vivendo e em decorrência disso, outros problemas passam a ser gerados, um deles é o financeiro, pois o desequilíbrio psicológico desencadeia a baixa produtividade no trabalho”, citou o parlamentar.

Os dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro indicam que em 2021 o número de pessoas desaparecidas teve a maior alta anual desde o início da série histórica — em 2002. Foram 4.039 desaparecimentos no ano passado, contra 3.350 no ano anterior. A alta foi superior a 20%. A maior parte dos casos de pessoas desaparecidas foi registrada na região da Baixada Fluminense.