Campanha arrecada mais de 50 mil dólares para filhos de homem morto enquanto pregava o Evangelho Uma campanha online arrecadou quase US$ 50.000 (cerca de R$ 265.320) para a família de um homem de 37 anos que foi morto a tiros na frente de seu filho de 2 anos e de sua esposa grávida enquanto compartilhava o Evangelho em Montgomery, no Alabama, Estados Unidos, no dia 22 de janeiro.

O funeral de Thomas Hand Jr. foi realizado em Nova Orleans, Louisiana, onde ele nasceu, na sexta-feira, anunciou a esposa, Christine Kozlowski, nas redes sociais dias depois que sua irmã lançou a campanha de arrecadação de fundos para o pequeno Roman, e o filho ainda não nascido do casal.

Um adolescente se aproximou e atirou em Hand enquanto ele compartilhava o Evangelho na Texas Street, em Montgomery, no sábado (22). Hand, que estava com seu filho de 2 anos e sua esposa, que está grávida do segundo filho do casal, sofreu um ferimento fatal e foi declarado morto no local.

“Esta arrecadação de fundos servirá como uma conta poupança para os filhos de Thomas Hand Jr.”, diz a página do GoFundMe. “Os fundos angariados por esta conta irão ajudar a pagar as despesas futuras do meu sobrinho Roman e do bebê que está pra nascer. Todos e quaisquer fundos doados serão apreciados durante este período difícil para a família Hand. Minha irmã Christine Kozlowski Hand será a beneficiária desta conta.”

No início deste domingo já haviam sido arrecadados US$ 50.782 da meta de US$ 3.000.

A polícia prendeu Jerimiah Walker, de 17 anos, de Montgomery, acusando-o de homicídio culposo na morte a tiros, de acordo com a imprensa local.
O motivo do assassinato permanece incerto.

“Foi um ato de violência completamente aleatório”, disse a esposa de Hand ao Daily Mail, que também disse que Hand, um aficionado por fitness e ex-fisiculturista competitivo, tornou-se cristão em 2018, e era tradição do casal visitar áreas de baixa renda no Alabama e compartilhar o Evangelho.

“Obrigado por todos os pensamentos e orações durante o falecimento de meu marido Tommy Hand. Eu sinto o amor e o apoio de todos e só queria que todos soubessem disso”, escreveu ela no Facebook.

Os Hands se mudaram para Montgomery no ano passado para escapar da crescente violência no subúrbio de Nova Orleans, onde moravam anteriormente, disse o amigo de longa data Kevin Rayan ao Daily Mail. “É uma loucura porque ele me dizia todos os dias: 'Quero me livrar dessa porcaria, ir comprar uma casa no Alabama'. E então isso aconteceu.”