Índia: 2021 foi o pior ano para cristãos no país O Fórum dos Religiosos pela Justiça e Paz, um grupo de clérigos católicos e leigos na Índia , escreveu uma carta ao cardeal Oswald Gracias, de Mumbai, pedindo aos bispos que atendam aos crescentes ataques de grupos nacionalistas hindus de extrema direita contra cristãos indianos, segundo a organização Cruz Agora .

A carta apontou sete ataques bem planejados contra instituições cristãs em toda a Índia apenas na véspera e no dia de Natal, que contribuíram para os 486 incidentes de violência contra cristãos na Índia em 2021, que se tornou o “ano mais violento" para os cristãos no país, segundo a Frente Cristã Unida.

“O que nos choca é o completo silêncio por parte da Igreja oficial, a CBCI”, disse a carta a Gracias, que é presidente da Conferência Episcopal Católica da Índia (CBCI).

O fórum instou o cardeal a enviar uma carta pedindo que o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o ministro do Interior do país se envolvessem. Também aconselhou a conferência nacional dos bispos a implorar aos líderes do governo em seus respectivos estados que protejam os cristãos sob sua autoridade.

A CBCI também foi aconselhada a responder imediatamente após qualquer assédio ou ataque a instituições cristãs, bem como a prestar assistência jurídica. Um dia organizado de jejum também foi incentivado, assim como outras medidas, como o fechamento de instituições educacionais cristãs em protesto.

Grupos anticristãos têm perseguido os crentes em toda a Índia nos últimos meses, invadindo aldeias e interrompendo os cultos em igrejas, queimando livros cristãos e agredindo cristãos durante o culto, de acordo com documentos do governo e entrevistas relatadas em dezembro de 2021 pelo The New York Times.