Agora é lei: música gospel vira patrimônio imaterial do Recife A música gospel recebeu mais um reconhecimento de sua importância para a cultura popular brasileira. Desta vez, o prefeito do Recife/PE, João Campos, sancionou o projeto de Lei 363/2021, declarando a música gospel como Patrimônio Cultural Imaterial da capital pernambucana.

O projeto, de autoria do vereador Pastor Júnior Tércio (Podemos), foi aprovado em segundo turno pela Câmara dos Vereadores do Recife em dezembro de 2021 e, neste último sábado (8), recebeu a sanção do prefeito, dando origem à Lei Municipal 18.889, de 05 de janeiro de 2022.

Para o pastor Júnior Tércio, a sanção do texto mostra o reconhecimento da importância do trabalho de artistas que têm mostrado ao mundo seu talento. Ainda segundo o pastor e vereador, o estilo musical vem crescendo e ganhando muitos adeptos.

"Essa lei é resultado do nosso trabalho, nesse primeiro ano como vereador do Recife, mas, acima de tudo é uma vitória de todos os artistas que fazem parte desse segmento musical e cultural tão importante para a nossa cidade e para o nosso país", disse Júnior Tércio.

Ele definiu nas redes sociais que a música gospel ou cristã "evangeliza e fortalece os laços familiares, por meio da palavra de Deus”.

Segundo a publicação no Diário Oficial do Recife, no sábado (8), “a norma pretende valorizar o tipo de música que expressa a crença, individual ou comunitária, predominantemente cristã”.

Sobre os possíveis impactos da lei, o vereador acredita que será um incentivo para contratação desses artistas em eventos públicos.