Sobe para sete o número de mortos em desabamento de rocha no Capitólio

Subiu para sete o número de mortos durante o desabamento de uma imensa rocha do cânion de Capitólio, em Minas Gerais, sobre barcos de turistas na manhã de hoje (8). Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos outras 30 pessoas ficaram feridas. Há 20 desaparecidos.

Entre os feridos nove foram encaminhados para hospitais de Piumhi, Passos e São José da Barra, alguns deles com fratura exposta. De acordo com os bombeiros, pelo menos três barcos foram atingidos, dos quais dois afundaram.

A Marinha auxilia o Corpo de Bombeiros com equipes de Busca e Salvamento (SAR). Um inquérito será instaurado para apurar o incidente.



Confira a íntegra da nota da Marinha

A Marinha do Brasil informa que tomou conhecimento de um acidente, no fim da manhã de hoje, após deslizamento de rochedo atingir embarcações que navegavam a região dos cânions, em Capitólio-MG.

A DelFurnas deslocou, imediatamente, equipes de Busca e Salvamento (SAR) para o local, integrantes da Operação Verão ora em andamento, a fim de prestar o apoio necessário às tripulações envolvidas no acidente, no transporte de feridos para a Santa Casa de Capitólio, e no auxílio aos outros órgãos atuando no local.

Por meio de seu perfil no Twitter, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, se pronunciou sobre o acidente:

“Sofremos hoje a dor de uma tragédia em nosso Estado, devido às fortes chuvas, que provocaram o desprendimento de um paredão de pedras no lago de Furnas, em Capitólio. O governo de Minas está presente desde os primeiros momentos através da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros”.



 



Leia tambémTRAGÉDIA EM CAPITÓLIO/MG: ROCHA DESABA SOBRE BARCOS DE TURISTAS