Deputado Fábio Silva promete lutar contra Projeto de Lei que proíbe ações de evangelismo no Rio O deputado estadual Fábio Silva (DEM-RJ) convocou o povo de Deus a orar para que seja barrado o Projeto de Lei Projeto de Lei 4.257/18 que considera “assédio religioso” até mesmo pregações, evangelismo e convites à conversão em ruas, praças públicas e espaços privados no Estado do Rio de Janeiro.

Em suas redes sociais, o parlamentar prometeu lutar contra o PL que estará na pauta da Alerj nesta quarta-feira (15) a partir das 15h.

“Compartilhem e orem para que esse projeto contra nossa liberdade de fé não vá à frente”, comentou Fábio Silva.

De acordo com o projeto, de autoria do deputado Átila Nunes (MDB), “servidores ou agentes públicos condenados por intolerância religiosa deverão participar de curso de reciclagem e atividades de conscientização promovidas pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Política para Mulheres e Idosos.”

A proposta proíbe o “assédio religioso” nas instituições públicas e privadas do Estado do Rio. Segundo o texto, assédio religioso são desde afirmações com o intuito de fazer graça até os insultos e agressões físicas. Segundo o autor, o disposto na norma não atinge a liberdade religiosa do indivíduo, que poderá ostentar símbolos e realizar práticas devocionais. No entanto, falar sobre qualquer religião será proibido.

“O presente projeto ganha em objetividade e premência, na medida em que determina que os agressores condenados pelo crime de intolerância religiosa devam inscrever-se em curso de reciclagem sobre o tema, a exemplo do que ocorre com os condenados por delitos de trânsito”, comentou Átila.