Mariposas provocam surto de coceira O surto de lesões que causam coceira registrado em municípios da região metropolitana do Recife/PE foi provocado por mariposas, segundo nota técnica da Sociedade Brasileira de Dermatologia divulgada nesta quarta-feira (8).

Os mais de 200 casos foram identificados em duas comunidades em uma área de reserva de Mata Atlântica do Parque Estadual Dois Irmãos. Várias hipóteses foram levantadas, incluindo intoxicação por ivermectina, escabiose e picadas de insetos.

“A chave do problema repousa nas asas de mariposas do gênero Hylesia, que se reproduzem nesta época do ano”, informou a entidade.

Os insetos, de acordo com o documento, “entram em ambientes domésticos e, ao se debaterem contra focos de luz, liberam cerdas corporais minúsculas que penetram profundamente na pele e causam intensa dermatite”.

As notificações começaram no Recife, em outubro deste ano. Também foram investigadas ocorrências em cidades da Região Metropolitana, da Zona da Mata, do Agreste e do Sertão. Até esta quarta-feira (8), 21 cidades notificaram pacientes com sintomas do surto em Pernambuco.

A Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde do Recife continua recomendando que a população não se automedique e procure uma unidade de saúde para que um profissional da área faça o diagnóstico e trate adequadamente os sintomas.

Além disso, o órgão recomendou que as pessoas não matem as mariposas e que, se puderem, coloquem telas em casa e mantenham portas e janelas fechadas ao entardecer.