Dirigentes do Flamengo comentam acidente de Ramon com vítima fatal Em meio às comemorações da votação para presidente do Flamengo, neste sábado (04), o reeleito Rodolfo Landim, falou sobre o acidente envolvendo o lateral-esquerdo Ramon, que atropelou um ciclista de Ifood, que morreu, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Durante coletiva na Gávea, Marcos Braz revelou que conversou com o jogador e descobriu que Ramon prestou socorro, chamou a ambulância e depois se apresentou na delegacia. 

- O que eu posso falar é que o atleta, dentro do possível, dentro de uma situação dessa, estava tranquilo, chateado, triste.



- Mas parece que ele parou, chamou a ambulância e o bombeiro, não sei quem chegou. Ele se apresentou a delegacia com o advogado. Dentro desse problema, parece que fez todos os procedimentos que qualquer outro cidadão de bem teria que fazer. Se tiverem lá, eu vou sair e ir direto para a delegacia.



Pelas informações que recebeu, Rodolfo Landim também falou sobre a atitude de Ramon a qual classificou como "exemplar". O presidente lamentou o ocorrido e garantiu que prestará todo o apoio necessário ao lateral.



- Estava ali no meio da contagem dos votos quando alguém chegou para mim e comentou isso. Claro que a gente fica muito triste com tudo isso. A gente não sabe nem em que condições isso aconteceu. Mas, pelas poucas informações que eu recebi, o atleta, que é exemplar, teve um comportamento, pelo que eu soube, exemplar em situações como essa. É óbvio que vamos prestar todo o apoio que ele necessitar.

O acidente

O carro que o atleta conduzia acabou colidindo contra o ciclista Jonatas Davi dos Santos, de 30 anos, que acabou não resistindo, e morreu a caminho do hospital.

O jovem era entregador de aplicativo. Logo após o registro da ocorrência, o lateral do Flamengo foi conduzido para prestar depoimento, ele estava acompanhado de uma mulher no momento do acidente.