Novo filme dos irmãos Kendrick estreia nesta quinta-feira Após emocionar mais de um milhão de espectadores com os filmes “Quarto de Guerra” e “Mais que Vencedores”, a 360 WayUp e os irmãos Kendrick prometem conquistar novamente o coração do público com mais uma história que toca em assuntos inerentes ao ser humano, independente de raça, ideologia, crença ou status social.

Sempre focando na família em seus lançamentos, o trio de diretores Stephen, Alex e Shannon Kendrick já tratou de assuntos importantes, como relacionamento e vida conjugal (“Quarto de Guerra” e “À Prova de Fogo”), família (“Corajosos”) e superação (“Mais que Vencedores”). Agora com seu novo projeto - “Mostra-me o Pai”, que chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 02 de dezembro, eles vão falar sobre paternidade e como a presença ou a ausência da figura masculina no lar pode gerar reflexos no desenvolvimento do indivíduo de maneiras diferentes.

"Uma das maiores necessidades que Deus colocou no coração de todo ser humano é a de ter um pai. Desde o início, Ele foi o Pai perfeito, criou a paternidade na Terra como uma introdução a quem Ele é. Devemos ver a paternidade como uma introdução à paternidade de Deus e os pais devem pedir a Deus para ajudá-los a ser uma boa representação de quem Ele é para seus próprios filhos", diz Stephen Kendrick.

Várias sessões exclusivas foram exibidas em algumas cidades do país e contaram com a presença de lideranças religiosas, que endossaram a importância do cinema cristão e da mensagem que “Mostra-me o Pai” traz nesses dias em que a família tem sido alvo de diversos ataques em meio à sociedade.

Um dos convidados foi o coach e criador do ARCA Instituto, Carlos Buzulin, que destacou como a ausência do pai no seio familiar reflete na forma como a sociedade se relaciona com o próprio Deus.

"O que mais me chamou foi a profundidade que o filme trata sobre a paternidade, sobre a importância da figura paterna no relacionamento com seus filhos. A forma como a criança começa a enxergar o seu pai terreno é a forma como ela vai refletir as características do seu Papai do Céu. É importante que os pais sejam cada vez mais um espelho de Deus na vida dos filhos e é onde cai uma ficha importantíssima: por que a humanidade está tão afastada de Deus? Porque existe hoje um relacionamento nem um pouco saudável entre os filhos e os pais e essa ausência da figura paterna faz com que a humanidade se afaste do Criador. Nós pais devemos espalhar a figura do Pai do Céu para os nossos filhos”, comentou Carlos Buzulin.

Líder da Church Community Center, no município de Vinhedo, em São Paulo, o bispo Betão, que compareceu a uma das sessões exclusivas, frisou a importância de um filme como “Mostra-me o Pai” para este tempo.

"O mundo precisa dessa mensagem, as famílias precisam dessa mensagem e o Pai está pronto para falar com você não apenas na sua casa, mas nas telas dos cinemas. Esse é o tempo do mundo conhecer quem é o Pai, Ele está esperando agora por você", disse o Bispo Betão.

De igual forma, o pastor Adilson Henrique, da Assembleia de Deus Jardim Nogueira, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, saiu emocionado da exibição do filme.

"Esse filme é muito especial, mexeu com a nossa vida e nós temos certeza de que as famílias serão impactadas e que Deus vai abençoar as vidas. Não se trata apenas de uma apresentação, mas de algo especial que vai mudar o seu conceito de Evangelho e vai ser abraçado pelo Pai", declarou.

“Mostra-me o Pai” aposta nas emoções humanas e traz cinco histórias de pessoas reais que foram marcadas pela relação com seus pais e a pastora Lídia Andrade, da Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte, Minas Gerais, acredita que será algo valioso para as famílias.

"Prepare o seu coração porque Deus vai mexer nas suas raízes. Leve muitas pessoas que você sabe que precisam ser curadas e que serão muito abençoadas.”

SOBRE OS IRMÃOS KENDRICK
Três dos principais nomes do cinema cristão, Stephen, Alex e Shannon Kendrick são conhecidos por obras que revolucionaram a indústria cinematográfica com filmes que conquistaram pessoas de diferentes religiões por sempre trazer a família como assunto central dos seus enredos.
Em 2002, eles lançaram “A Virada”, trazendo Alex como protagonista, mas foi com “Desafiando os Gigantes”, que estreou dois anos depois, que os irmãos fincaram seu nome no mercado. Na sequência vieram “À Prova de Fogo” (2007), que abordou temas como relacionamento e vida a dois, e “Corajosos” (2010), que tocou no assunto da paternidade.

Em 2015, a Kendrick Brothers fez sua estreia nos cinemas brasileiros com o sucesso “Quarto de Guerra”, que contou com a distribuição da CanZion Films em parceria com a 360 WayUp e emocionou mais de 600 mil pessoas nas sessões. O resultado fez com que a parceria entre 360 WayUp e a Kendrick Brothers se repetisse e, em 2019, chegou ao Brasil o emocionante “Mais que Vencedores”, que ainda contou com a cantora Gabriela Rocha interpretando a versão em português da música tema do longa.