Pré-Carnaval de Claudia Leitte promove aglomeração e internautas levantam #ClaudiaLeitteGenocida

A cantora Claudia Leitte foi acusada de hipocrisia em milhares de publicações na redes sociais, após promover um show com aglomeração, no sábado (27), em São Paulo. A #ClaudiaLeitteGenocida chegou ao trending topics no Twitter e a artista se defendeu por meio de uma rede social. Claudia informou que o evento foi realizado com limitação de público, exigência de comprovante de vacinação e 'outras exigências sanitárias estabelecidas pela Secretaria de Saúde de São Paulo'.

Pelos vídeos divulgados na rede social da própria cantora, é possível observar centenas de pessoas sem máscara, apesar de o uso do equipamento ser obrigatório na cidade.

Claudia Leitte se apresentou em um trio elétrico no estacionamento do Espaço das Américas, na Zona Oeste da capital paulista. As imagens do show feito em meio à pandemia de Covid-19 viralizaram nas redes sociais. A cantora foi chamada por muitos de “hipócrita”, porque defendeu o movimento “fique em casa” durante o auge da pandemia e chegou a fazer ataques contra o governo Bolsonaro em um vídeo nas redes sociais.

"O STF já deu 48hrs para o governador João Doria explicar a aglomeração no show da Cláudia Leitte?", questionou um internauta.

A média móvel diária de mortes por Covid--19 registrada no estado de São Paulo foi de 61 pessoas na quarta-feira (24). O valor é 34% maior do que o registrado 14 dias antes, o que para especialistas indica tendência de alta na pandemia. Já a média diária de casos é de 1.289, valor 10% maior do que o de 14 dias anteriories, o que aponta tendência de estabilidade.

O uso da máscara ainda é obrigatório em ambientes externos em São Paulo. O governo de São Paulo anunciou que vai liberar a obrigatoriedade do item de proteção em ambientes externos a partir do dia 11 dezembro, apesar de ainda não ter atingido a meta estipulada pela própria gestão estadual de redução de indicadores da pandemia.

Variante

Neste domingo (28), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que um passageiro brasileiro com passagem pela África do Sul e que desembarcou em Guarulhos, na Grande São Paulo, testou positivo para a Covid-19.

Não há confirmação se o caso é da variante ômicron. O paciente, que já está em isolamento, é vacinado, segundo a agência. É um homem, de 29 anos, morador de Guarulhos, que está em casa e tem apenas sintomas leves da doença.