Hemorio: Campanha Recomeço celebra o Dia Nacional do Doador de Sangue O Dia Nacional do Doador de Sangue será celebrado na próxima quinta-feira (25), quando o Hemorio também completará 77 anos. E, para celebrar a data, entre esta terça-feira (23) e o próximo dia 30, a campanha Recomeço estará na rua com a proposta de oferecer novos rumos na vida de pessoas que tanto precisam.

A partir desta terça-feira, uma tenda de coleta de sangue estará instalada no Largo da Carioca, no Centro do Rio, com capacidade para mais de 200 atendimentos diários. A doação também pode ser feita na sede do Hemorio, na Rua Frei Caneca, 8, no mesmo bairro. Além disso, em parceria com a Bienal do Livro do Rio, toda bolsa de sangue coletada se transforma em um livro que vai ser doado ao Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).

- Estamos em um momento de recomeço para todos nós, e essa iniciativa simboliza esse reencontro e esse esforço na construção de um novo tempo. Doar sangue é dar a chance de recomeçar e, por isso, contamos com o apoio da população nesse Dia Nacional do Doador – explicou Luiz Amorim, diretor geral do Hemorio.

Homenagem a doadores

Na quinta-feira, Dia do Doador, o Hemorio vai realizar uma cerimônia na sede, onde homenageará os doadores mais antigos e assíduos, com direito a bolo e medalhas.

A cerimônia contará também com o apoio da Orquestra Jovem, grupo da Ação Social pela Música do Brasil, que vai se apresentar entre 11h e 12h, tocando clássicos da música brasileira.

Como apoio à iniciativa do hemocentro, o MetrôRio veiculará, nos avisos sonoros das plataformas nas estações das linhas 1,2 e 4, mensagem informando os locais de doação.

O Hemorio abastece as principais emergências, maternidades e unidades de saúde da capital, além de enviar sangue, quando necessário, para hospitais em todo o estado. Todo o sangue doado é usado principalmente em grandes emergências como acidentes de trânsito, em cirurgias e em pacientes com doenças oncológicas e hematológicas.

São necessárias pelo menos 300 novas bolsas de sangue por dia para atender a demanda dos pacientes do estado. No último ano, as doações foram diretamente impactadas por conta da pandemia, e a média diária de coletas caiu para 210.

Quem já teve Covid-19 pode doar sangue 30 dias após estar curado da doença. No caso das vacinas, também é permitido doar. Quem tiver sido imunizado com a Coronavac está liberado para doar sangue 48h depois da aplicação. No caso dos demais imunizantes, o prazo é de uma semana.

Quem pode doar

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais e devem portar ainda um documento de identidade do responsável.

Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes. Os voluntários não podem ter tido hepatite após os 10 anos, nem estar expostas a doenças transmissíveis pelo sangue (sífilis, Aids, hepatite e doenças de chagas). Mulheres grávidas ou amamentando e usuários de drogas não podem doar sangue.

Os homens podem doar de 2 em 2 meses, até 4 vezes ao ano e as mulheres podem doar de 3 em 3 meses até 3 vezes ao ano.

SERVIÇO:

Período da campanha: de 23 a 30 de novembro.

Data da cerimônia: 25 de novembro, das 11h às 13h.

Horário da doação: das 7h às 18h

Locais de coleta:

- Hemorio (Rua Frei Caneca, 8, no Centro do Rio).

- Largo da Carioca, no Centro do Rio.