Jovem promove culto em presídio onde esteve preso por engano O jovem que ficou nove dias preso após ter sido confundido com o filho de um traficante no mês passado, voltou no dia 14 de novembro ao presídio José Frederido Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio, para realizar um culto. Cerca de cem pessoas acompanharam a mensagem de Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos. Ele havia sido convidado a promover uma atividade religiosa para os internos com seu grupo da igreja pelo titular da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Fernando Veloso, que esteve na unidade durante uma outra ocorrência e falou com o jovem.

— É um momento muito especial porque Deus me fez passar por essa situação e, hoje, estou aqui com a minha família, minha igreja e as pessoas que amo. É um momento muito feliz para mim — celebrou Vinícius.

Vinicius, que é músico, e outros fiéis da Comunidade Evangélica Shalom cantaram alguns louvores e ministraram palavras de conforto aos internos e servidores da unidade. Na ocasião, bíblias foram distribuídas e um lanche foi oferecido aos presentes.

O secretário de Administração Penitenciária ressaltou a importância da ação religiosa, que surgiu após uma dificuldade:

— Retornamos hoje na mesma unidade em que esteve preso o jovem Vinícius, vítima de uma injustiça do sistema e, 30 dias depois, no mesmo lugar em que aconteceu o caso grave da interna que foi vítima de abuso sexual. Esses fatos fizeram que a atenção ficasse voltada para este lugar.

Segundo ele, o culto agora fará parte da rotina mensal do presídio:
— Hoje somos agraciados pelo movimento feito pelo jovem Vinícius e pela igreja dele, que estão proporcionando um culto para cerca de 100 presos, que agora,  graças a uma parceria com o pastor Wandson Vieira, acontecerá uma vez por mês — afirmou o secretário.


(Foto: Divulgação / Seap)