Dois dos 17 missionários sequestrados no Haiti são liberados Dois dos 17 missionários sequestrados no Haiti há mais de um mês, foram liberados e estão seguros, “de bom humor e sendo cuidados”, anunciou sua organização eclesiástica com sede em Ohio, no Canadá.

O Ministério de Ajuda Cristã divulgou um comunicado no domingo (21) dizendo que não poderia fornecer os nomes dos libertados ou outras informações.

“Enquanto nos alegramos com esta vitória, nossos corações estão com as 15 pessoas que ainda estão detidas”, disse o grupo.

Os missionários foram sequestrados pela gangue 400 Mawozo em 16 de outubro. O grupo de 16 cidadãos americanos e um canadense, inclui 5 crianças. O motorista haitiano também foi sequestrado.

O líder da gangue 400 Mawozo ameaçou matar os reféns a menos que as exigências da gangue fossem atendidas. As autoridades disseram que a gangue estava exigindo US$ 1 milhão por pessoa, embora não tenha ficado imediatamente claro se isso incluía as crianças no grupo.

O governo dos Estados Unidos exortou seus cidadãos a deixar o Haiti devido à crescente insegurança do país e à grave falta de combustível. O Canadá anunciou na sexta-feira (19) que estava retirando todo o pessoal de sua embaixada, exceto o essencial.