Suspeito que usou dedo como arma é liberado

A Polícia Militar prendeu um dos suspeitos de tentar assaltar pedestres usando os dedos imitando arma no Cachambi, na Zona Norte do Rio, na manhã desta terça-feira (27). O veículo usado no delito foi apreendido. A Polícia Civil, no entanto, afirmou, no início da noite de ontem, que o homem responderá em liberdade por falsa comunicação do crime.



De acordo com informações da 23ª DP (Méier), onde o caso foi registrado, o homem, que não teve a identidade revelada, é motorista de aplicativo. Segundo os agentes, ele comunicou à polícia sobre o roubo de um veículo. Os policiais, no entanto, desconfiaram da versão apresentada, após contradições durante o depoimento.



Posteriormente, o suspeito confessou que havia ido a um evento na Pedra do Sal, região central do Rio, ainda durante a madrugada. Na volta, foi abordado por dois jovens — ambos eram seus conhecidos — que lhe pediram uma carona. Os dois, então, "teriam pedido para ele parar o carro e abordar uma jovem, tentando roubar seus pertences". Nada da vítima, no entanto, foi levado.

Mais cedo, a PM informou que o suspeito havia sido preso.



"Um dos criminosos flagrados por câmeras cometendo assaltos com o dedo no Cachambi é preso por policiais do 3º BPM. Os vídeos dos assaltos foram amplamente divulgados em diversos grupos de whatsaap e em telejornais. O carro usado na prática dos crimes foi apreendido", informou a PM, no Twitter.



A polícia não revelou se o acusado estava alcoolizado ou sob efeito de entorpecentes.



Ainda conforme informou a Polícia Civil, após o fato, o motorista "ficou com receio das consequências e pediu para que eles (os dois conhecidos) se livrassem do veículo". O automóvel foi localizado próximo ao Jacarezinho e, depois levado para a delegacia. O veículo será encaminhado para o pátio legal.



A delegacia do Méier continua a apurar o caso. Os agentes buscam ainda o paradeiro dos outros dois jovens envolvidos na tentativa de roubo.