Menina de 11 anos dá à luz um filho do próprio pai

Um homem é suspeito de engravidar a própria filha de 11 anos na cidade de Luís Correia, no Piauí. O caso só foi descoberto depois que a criança levou uma queda durante uma aula de Educação Física e apresentou sangramentos e uma aparência diferente na região abdominal.



A menina foi encaminhada a um hospital da região, onde passou por exame de corpo de delito e deu à luz um bebê prematuro de seis meses.



O Conselho Tutelar foi acionado e o pai da menina é o principal suspeito de cometer estupros que terminaram na gravidez da vítima.



Segundo a polícia, a criança vivia com o pai e a madrasta. Como não houve flagrante, até o fim da manhã desta terça-feira (27) o pai da criança ainda não havia sido preso.



Casos de violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes são mais comuns do que se imagina - dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), por exemplo, mostram que 70% das vítimas de estupro do país são menores de idade.



No Brasil, 95% dos casos desse tipo de violência contra menores são praticados por pessoas conhecidas das crianças, e em 65% deles há participação de pessoas do próprio grupo familiar.



Nessas relações, muitas vezes, o abusador manipula emocionalmente a vítima que nem sequer percebe estar sendo vítima naquela etapa da vida, o que pode levar ao silêncio por sensação de culpa. Essa culpa pode se manifestar em comportamentos graves no futuro como a autoflagelação e até tentativas de suicídio.