Mulher é obrigada a tirar a calça na porta do banco

Uma mulher precisou tirar até a calça para passar por uma porta giratória de uma agência bancária. O caso ocorreu na última quinta-feira (22), em uma unidade do banco Santander no bairro Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Um homem que estava na fila da agência filmou a cena e o vídeo viralizou nas redes sociais.



A cena já começa com a mulher sem calça e discutindo com um homem que seria o gerente do banco. Ela reclama por não conseguir entrar no local para pagar uma conta e alega pressa pelo fato do marido estar hospitalizado. Em determinado momento das filmagens, ela diz estar uma “pilha de nervo” e que vai processar o banco.



“Isso é um absurdo. Eu trabalho, meu marido está internado no CTI e eu preciso pagar meu cartão para comprar remédio e passo por esse constrangimento?”, diz a mulher na porta do estabelecimento.



O gerente sugere que ele mesmo pague a conta para a mulher, já que ela não conseguia passar pelo detector de metal. Ele pediu para que a cena não fosse filmada, mas a própria mulher autorizou a filmagem e pediu para que o vídeo fosse repassado para ela, que tem intenção de usá-lo em uma ação judicial contra o banco.



Por fim, a cliente entregou o boleto e o dinheiro para o funcionário e começou a despejar todos os seus pertences no chão. “São as roupas do meu marido”, afirma. O funcionário do banco entrou e pagou a conta para a mulher, que continuou aguardando do lado de fora da agência.



O Santander respondeu em nota (confira na íntegra abaixo) que “repudia categoricamente qualquer constrangimento a quem visita suas lojas”. O banco afirma ainda que pede desculpas e reitera que ainda apura a conduta dos seus colaboradores.



Nota do Santander



“O Santander repudia categoricamente qualquer constrangimento a quem visita suas lojas. Antes mesmo de concluir a apuração, o banco antecipa as desculpas à consumidora e à sociedade. As câmeras de segurança mostram que menos de 3 minutos se passaram entre a entrada da cliente (12h32m57s) e sua decisão de despir-se diante da porta giratória (12h35m38s). Logo na sequência, o gerente chegou ao local e se ofereceu para efetuar a transação solicitada. Às 12h41m17s o vídeo registra a saída da cliente da agência, com o pagamento efetuado. A instituição ainda apura a conduta de seus colaboradores, e adotará, caso necessário, as medidas disciplinares cabíveis”.