[Vídeo]: Policial que reagiu a assalto em clínica odontológica relata momentos de pânico Thenyson Bispo, subtenente da Polícia Militar do Distrito Federal, de 46 anos, estava de folga na quinta-feira (11) e não esperava ser surpreendido por dois assaltantes enquanto ainda estava com equipamentos na boca, em uma clínica odontológica de Ceilândia. “A gritaria na clínica era geral”, relembra o policial.
O vídeo em que ele aparece reagindo à ação dos criminosos viralizou nas redes sociais. Passado o susto, Thenyson disse que, após prender os suspeitos, terminou o procedimento dentário antes de ir à delegacia, registrar a ocorrência.

O policial conta que começou a escutar barulhos do lado de fora do consultório, na área da recepção. Quando ele se virou, um dos homens já estava na mesma sala. O bandido gritou para a dentista: “Passa o celular”.

“Nessa hora caiu a ficha. Um dos meliantes me mandou ficar deitado. Eu obedeci à ordem dele, fui buscando a arma”, explicou o PM. O bandido perguntou se Thenyson “era polícia”, foi o momento em que ele mostrou a arma e começou o primeiro confronto. A briga com os assaltantes foi gravada pelas câmeras de segurança.

“Ele tentou me desarmar, eu consegui me desvencilhar dele e rendê-lo, quando ele estava passivo e rendido fui fazer a segurança do perímetro”, continua o subtenente. O policial conta que foi surpreendido porque não sabia da existência do comparsa.

“O segundo já chegou em posição para desferir o golpe, não teve tempo, espaço pra dialogo, a não ser dar um tiro e neutralizar a ação dele. Foi isso”, resumiu o militar. Depois disso, o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) e a PMDF foram acionados.

“Descobrimos que a dentista que me atendia estava grávida, demos um copo de água pra ela, uma das atendentes chegou a desmaiar, mas apaziguamos a situação”, finalizou Thenyson.

O bandido ferido precisou ser encaminhado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Ele foi atendido pelo CBMDF e apresentava dois ferimentos por arma de fogo no braço. Estava consciente e estável. O comparsa foi encaminhado à 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro).