Jornalista Cristiana Lôbo morre aos 64 anos, vítima de um tipo raro de câncer

A jornalista e colunista de política Cristiana Lôbo morreu nesta quinta-feira (11), em decorrência de um mieloma múltiplo, agravado por uma pneumonia contraída nos últimos dias. Ela estava em tratamento há alguns anos.

Cristiana tinha 64 anos e estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ela deixa marido, Murilo, dois filhos, Gustavo e Bárbara, e dois netos, Antônio e Miguel.

Ao anunciar a notícia, a colega Leilane Neubarth, GloboNews, se emocionou. “Estamos todos sofrendo aqui, tá muito difícil fazer jornal nesse dia, mas vamos seguir em homenagem a Cristiana”, disse. “Aprendi demais com ela como jornalista e ser humano”, acrescentou.

A jornalista Miriam Leitão também não conseguiu conter as lágrimas. “Esse é aquele momento difícil em que o jornalista tem que dar a notícia, mas, ao mesmo tempo, ele está muito envolvido com a notícia”, iniciou ela.

Cristiana atuou no jornalismo por mais de 30 anos. Após 13 anos no jornal O Globo, ela assumiu a coluna política do jornal o "Estado de S. Paulo".

A estreia na televisão foi na GloboNews, em março de 1997.

Mieloma

O mieloma múltiplo é o câncer de um tipo de células da medula óssea chamadas de plasmócitos, responsáveis pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias.

No mieloma múltiplo, os plasmócitos são anormais e se multiplicam rapidamente, comprometendo a produção das outras células do sangue.