O produtor da animação cristã Os Vegetais, Phil Vischer, criticou a presença de personagens e temas LGBTQ+ nas animações infantis.



Em entrevista ao The Christian Post, Vischer alertou que nos próximos anos a temática LGBT+ será cada vez mais usadas, a ponto de que as pessoas irão criticar da mesma forma que a falta de pessoas negras, nas produções da TV.



“Os pais definitivamente terão que lidar com uma presença crescente do conteúdo LGBT na mídia infantil. Vai aparecer cada vez mais, conforme o mundo decide que as questões LGBTs estão nas mesmas categorias que as questões de raça e direitos civis. Então, dizer que você não deveria ter um casal do mesmo sexo em Vila Sésamo é o equivalente a dizer que você não deveria ter um casal negro em Vila Sésamo”, comentou.



Em outro momento, Vischer lembrou do episódio de casamento gay no desenho Arthur, e afirmou que não pretende fazer algo do tipo, porque vai ser fiel aos seus princípios religiosos.



“Se eu for pressionado por Hollywood a mostrar dois homens se casando, porque todos nós decidimos que é certo e correto, minha reação será: ‘Não, não vou”, disse. E completou: “Porque isso não é o que eu acredito ser melhor para as crianças’. É mais sobre o que mostramos como normal, em vez de mostrar explicitamente algo e dizer: ‘Isso é errado’. Estou retratando o positivo e não o negativo”.