Cartilha da Defensoria Pública RJ orienta sobre prevenção e localização de crianças desaparecidas

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPRJ), em parceria com o programa SOS Crianças Desaparecidas, lançará, nesta quinta-feira (28), uma cartilha de prevenção ao desaparecimento de crianças e adolescentes. Além da publicação, será estudada também parceria para a integração das bases de dados das instituições, a fim de agilizar o processo de divulgação e localização de desaparecidos. 

 A cartilha foi idealizada pelas Coordenadorias da Infância e Juventude (Coinfância), de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cdedica) e Geral de Programas Institucionais (COGPI) da Defensoria Pública, com assessoria técnica da Fundação para Infância e Adolescência (FIA), responsável pelo programa  SOS Crianças Desaparecidas. O intuito é informar sobre como evitar e como agir em casos de desaparecimento. 

 O SOS Crianças Desaparecidas desenvolve ações voltadas à identificação e localização de jovens desaparecidos e sua reintegração à família. O lançamento da cartilha marca também o aniversário de 25 anos do programa, que já ajudou mais de três mil crianças e adolescentes a serem localizados, 85% dos cadastrados na base de dados do projeto. Cerca de 568 casos ainda permanecem sem resolução.

 Além da cartilha, serão realizados esforços para a integração da base de dados do SOS Crianças Desaparecidas e Defensoria Pública, via Centro de Tecnologia de Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj). O sistema disparará um alerta em tempo real com foto e dados do desaparecido sempre que houver um novo caso ou localização. A integração já acontece com o Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (PLID) e Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos Ministério Público Estadual e Federal (SINALID). 

 A cartilha contará também com os contatos e instruções práticas de como proceder em casos de desaparecimento. A publicação completa está disponível aqui