Imagens de Superman com Mulher Maravilha se multiplicaram nas redes sociais em apoio a Maurício O jogador de vôlei Maurício Souza recebeu várias manifestações de apoio após ter sido desligado do Minas Tênis Clube. Uma das formas que milhares de internautas encontraram de se posicionar em favor da liberdade de expressão foi publicando uma imagem de quadrinhos que mostra o Super Homem beijando a Mulher Maravilha.

Maurício foi afastado do clube após pressão dos patrocinadores Fiat e Gerdau que não gostaram de um comentário do atleta, no Instagram, sobre a nova versão bissexual do Superman.

O central foi chamado de homofóbico por este comentário: “Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, postou o jogador.

A demissão ocorreu ontem (27), mas hoje Maurício teve a certeza de que muitos brasileiros pensam como ele. Entre eles, a deputada Carla Zambelli que compartilhou a imagem que ilustra este texto com a seguinte legenda:

“Não é discriminação. Não é preconceito. Mas desenhos infantis são INFANTIS. Tempos sombrios estes que temos que afirmar o óbvio. Querem fazer séries ou filmes para incentivar o respeito às escolhas, ótimo! Mas não mexam com nossas crianças, pois no final das contas isso só divide e desagrega mais e mais.
Meu apoio a @MauricioSouza17 - excelente esportista que deu sua opinião e esquerdistas tentam acabar com sua carreira”, desabafou a parlamentar.

“Vejam como a esquerda é incoerente: defende ‘mais escolas e menos presídios’ para assassinos, pedófilos e estupradores, CONTUDO, quando identifica o que PODERIA ser um ‘caso de homofobia’ (não é, mas vamos supor que fosse), defendem então que o acusado seja demitido (tirando seu direito de alimentar sua família que nada tem a ver com isso) e, claro, CADEIA!”, continuou.

“É a cultura do desencarceramento para bandidos e cadeia para seus oponentes simplesmente por expressarem sua opiniões. Isso está passando dos limites”, concluiu.

Maurício não culpou o clube pelo ocorrido. Mas colocou na conta dos “lavradores” a pressão para que sua demissão ocorresse.