Estilista revela que homossexualidade foi maldição de tia O estilista Ronaldo Ésper deu um depoimento revelador na última quarta-feira (19). Em entrevista à Jovem Pan, ele confirmou que atualmente é heterossexual, mas que sempre foi gay, e que a homossexualidade aconteceu por conta de uma maldição rogada por uma tia.

"A minha fé atual, que é a da Universal [Igreja Universal do Reino de Deus], apresenta várias explicações. Uma delas é que você traz isso, quer dizer, é hereditário. Mas eles consideram isso como uma maldição na família. Você também pode ser amaldiçoado por alguém, que foi o meu caso. Eu estava me afogando, ela me jogou na piscina. Ela não gostava de mim, já era homofóbica desde sempre.", explicou ele.

O estilista também explicou que não gostava de ser gay. "Eu passei a vida inteira homossexual, talvez por causa dessa maldição, mas eu não gostava disso. Eu gostava da farra, daquela coisa toda. Era uma coisa fascinante. Até as pessoas que não eram gays, acabavam entrando no embrulho", revelou ele, frisando que sempre foi algo consciente: "Nunca usei drogas".

Se sentindo perdido, Ronaldo Ésper acabou procurando a religião. "Minha mãe, que tinha noventa anos na época, catolicíssima, me falou para ir à Universal", explicou, frisando que não tem religião. "Eu não tenho religião e a Universal não é uma religião. Se trata de uma fé baseada na Bíblia. Ou você segue o que está escrito na Bíblia ou você não está fazendo parte da fé", disse.

Com as revelações, Ésper foi muito criticado pela comunidade LGBT, ao atestar que alguém poderia deixar de ser gay: “Eu senti a necessidade de fazer isso, mas não estou puxando ninguém para ir para a igreja. Ninguém me perguntou nada, eu fui interpretando o que falavam e eu achei melhor me abster dessa vida. O termo ex-gay não é legal, mas tem gente que era e se casou com uma mulher. Minha vida está bem melhor.”, finalizou.

Sem revelar nomes, o estilista de 74 anos disse estar namorando uma modelo famosa, mas não quis revelar nomes.