Médico perdeu 4 familiares em tragédia no Pantanal que deixou 7 mortos A Diretoria da Associação Paulista de Medicina (APM) – Regional de Rio Preto / Sociedade de Medicina e Cirurgia emitiu uma nota de pesar sobre a tragédia no Pantanal envolvendo familiares do médico de São José do Rio Preto/SP Geovanne Furtado. O médico, urologista, que faz parte da diretoria da APM, perdeu o pai, um tio, um sobrinho e o cunhado no acidente.

Nota de pesar:

A Diretoria da Associação Paulista de Medicina (APM) – Regional de Rio Preto / Sociedade de Medicina e Cirurgiavem demonstrar sua consternação pelas perdas do pai, tio, sobrinho e cunhado do nosso colega Dr. Geovanne Furtado de Souza, em trágico acidente com barco, na noite desta sexta-feira. 


A Diretoria da APM, médico e familiares manifestam seu pesar ao Dr. Geovanne e seus familiares pelo falecimento de seu pai, Sr. Geraldo Alves de Souza, tio, Olímpio Alves de Souza, sobrinho, Thiago Souza Gomes, cunhado, Fernando Gomes de Oliveira, e o amigo, Fernando Rodrigues Leão.


Ao Dr. Geovanne e sua família, nosso conforto e orações.

O acidente

O barco-hotel que navegava pelo Rio Paraguai, na altura da cidade de Corumbá (MS), no Pantanal, naufragou neste sábado (15), durante um vendaval deixando mortos e desaparecidos.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso do Sul (CBMMS), sete pessoas ficaram submersas após o naufrágio. O Corpo de Bombeiros encontrou seis corpos de pessoas que estavam na embarcação logo após o acidente. Outro corpo foi localizado horas depois.
De acordo com a corporação, havia 21 pessoas a bordo do barco-hotel.

Conforme a corporação, as águas turvas do rio, a forte correnteza e as características peculiares do barco-hotel, com labirintos e locais de difícil acesso são elementos que tornam mais complexas as buscas.

Foto: Reprodução