Recordista mundial de atletismo, queniana Agnes Tirop é encontrada morta dentro de casa A atleta queniana Agnes Tirop, que terminou em quarto lugar nos 5000 metros vencidos por Sifan Hassan nas Olimpíadas de Tóquio, foi encontrada morta em sua casa na vila de Iten, no Quênia. Um membro do conselho do sindicato queniano disse no jornal The Standard que Tirop, de 25 anos, provavelmente foi esfaqueada até a morte pelo ex-namorado. Ela tinha ferimentos de faca no abdômen.

Tirop, vencedora da Corrida Feminina de mais de 10 quilômetros em Tilburg em 2018, foi uma das melhores atletas do Quênia. Ela conquistou o bronze nos 10.000 metros nas Copas do Mundo de Londres 2017 e Doha 2019. Em Doha, o título mundial foi para Hassan, que se sagrou campeã olímpica nos 5.000 e 10.000 metros em Tóquio. Tirop acabou de perder uma medalha em Tóquio nos 5000 metros.

Poucas semanas depois dos Jogos, ela estabeleceu um recorde mundial nos 10 quilômetros em uma corrida só para mulheres na cidade alemã de Herzogenaurach. Com 30,01, Tirop conquistou nada menos que 28 segundos abaixo do antigo melhor tempo que vinha em nome da marroquina Asmae Leghzaoui desde 2002.