Vacina da Janssen segue suspensa na Eslovênia após morte de jovem O Ministro da Saúde da Eslovênia, Janez Poklukar, confirmou que um caso de suspeita de evento adverso grave após a vacinação contra Covid-19 em uma jovem ocorreu no dia 28 de setembro no Centro Médico da Universidade de Ljubljana. O incidente teve um desfecho trágico, e o Ministro expressou suas condolências à família da moça que tomou o imunizante da Janssen.

Ele explicou que não estava familiarizado com os detalhes do caso e, portanto, não poderia comentar. Poklukar assegurou que todos os procedimentos prescritos necessários estavam em vigor para esclarecer todas as circunstâncias. O Instituto Nacional de Saúde Pública foi informado pelo UKC Ljubljana sobre este evento e o Ministério da Saúde recebeu a decisão do grupo consultivo de vacinação especial do Instituto Nacional de Saúde Pública, que diz o seguinte: "Em vista da notificação de um evento adverso sério após a vacinação com o imunizante da Janssen, os membros do grupo consultivo propõem que a vacinação com esta vacina seja suspensa até que a situação seja esclarecida. "

Em linha com a proposta do grupo consultivo, o Ministério da Saúde apelou ao Instituto Nacional de Saúde Pública para suspender a vacinação com a vacina Janssen e informar os centros de vacinação e outros prestadores de vacinação desta decisão.

O Ministro frisou que confia nos profissionais e segue as suas recomendações, por isso apoiou a decisão do grupo de peritos que decidiu retirar temporariamente esta vacina dos centros de vacinação.

Até o momento, apenas um caso foi registrado na Eslovênia, onde uma ligação entre vacinação e morte foi confirmada, disse o ministro Poklukar. Ao mesmo tempo, 2,1 milhões de doses foram administradas na Eslovênia e quase um milhão de pessoas receberam duas doses de vacina. Essas pessoas experimentaram os efeitos colaterais esperados após a vacinação, protegendo-se assim contra uma doença que ceifou a vida de quase 5 mil residentes na Eslovênia, 100 apenas em setembro, destacou. Ele acrescentou que até agora 120 mil pessoas na Eslovênia receberam a vacina da Janssen e ele acredita que os benefícios da vacinação superam quaisquer riscos.

A chefe do grupo consultivo de vacinação, Bojana Beović , confirmou que, assim que o grupo consultivo soube que o incidente poderia estar relacionado à vacinação, eles decidiram suspender a imunização da Janssen até que os detalhes do caso fossem estabelecidos, após o que eles chegariam a uma decisão sobre a continuação uso da vacina.

O Dr. Beović explicou que, embora a vacina tenha sido registrada sem nenhuma restrição de faixa etária, havia algumas contraindicações raras. Países ao redor do mundo desaconselham a vacinação em certas faixas etárias, mas as práticas variam. Em alguns países, ainda é possível tomar a vacina, mas a pessoa vacinada deve estar familiarizada com as possíveis reações adversas. Na Eslovênia, uma pessoa vacinada recebe um texto que lista claramente os efeitos adversos, aconselhando as pessoas a procurar atendimento médico caso surjam, disse Beović.

Siga-nos