LeBron é vacinado contra Covid, mas diz que decisão de tomar vacina deve ser individual

O superastro da NBA, LeBron James, disse na terça-feira (28) que está vacinado contra a Covid-19, mas comentou que a decisão de ser imunizado ou não deveria ser de cada pessoa.

“Acho que cada um tem sua própria escolha para fazer o que acha que é certo para si e para sua família”, disse o jogador do Los Angeles Lakers aos repórteres, de acordo com o USA Today. “Eu sei que era muito [cético] sobre tudo isso, mas, depois de fazer minha pesquisa e coisas dessa natureza, eu senti que era mais adequado não só para mim, mas para minha família e meus amigos, e é por isso que decidi tomar a vacina.”

Em março, James disse a repórteres que era uma “discussão familiar privada” quando lhe perguntaram na época se ele estava planejando ser vacinado contra a Covid-19.

Ele disse na terça-feira que não perderá tempo tentando persuadir os outros a tomar a vacina.

“Estamos falando de corpos de indivíduos”, disse ele. “Não estamos falando sobre algo que seja político ou racismo ou brutalidade policial e coisas dessa natureza. Estamos falando sobre o corpo e o bem-estar das pessoas. Não sinto, pessoalmente, que deva me envolver no que as pessoas devem fazer com seus corpos e seu sustento. ”

Os comentários de James vêm na mesma semana em que o atacante do Orlando Magic, Jonathan Isaac, disse à imprensa que não é antivacinação, mas não pretende tomar uma vacina no momento porque, ele argumenta, que vários estudos indicaram que a imunidade natural devido a uma infecção anterior é mais forte do que a imunidade alcançada através da vacinação.

“Eu simplesmente acredito que deve ser um direito individual sobre sua situação de vacinação, não devem haver pressão, nem intimidação, disse Isaac. “Acho que qualquer outra forma é injusta.”

“Dado o fato de que já tive Covid antes”, continuou ele, “tenho anticorpos [e com] minha faixa etária, meu nível de condicionamento físico atual, [COVID] não é necessariamente um medo meu”.

Isaac, que é um cristão convicto, disse que se sentiu “mal interpretado” pela imprensa depois de explicar sua consideração em escolher renunciar à vacinação neste momento.

“Ver que muitos compartilham minha opinião é encorajador!” ele escreveu. “Esteja você vacinado ou não, você está livre para suas próprias convicções e eu estou com você e contra o bullying! Mantenha a fé e que Deus abençoe! ”