Bolsonaro indicará outro evangélico ao STF, caso nome de André Mendonça seja reprovado no Senado O presidente Jair Bolsonaro já sabe o que fazer caso a indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal seja vetada pelo Senado.

Bolsonaro disse em entrevista à rádio Jovem Pan que deve, outra vez, indicar um evangélico para o posto, cumprindo a promessa feita à base que o apoia.
Com o aceno, Bolsonaro deixa que, se o Senado decidir vetar Mendonça por motivos religiosos, em nada adiantará.

No entanto, o presidente dá a entender também que o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, não seria seu Plano B. Aras é católico e recentemente foi reconduzido ao cargo, após aprovação do Senado.

Desde que foi indicado, André Mendonça tem aguardado o agendamento de sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), presidida pelo senador Davi Alcolumbre (DEM/AP), desafeto do Planalto.

Alguns parlamentares recorrem ao STF em protesto contra a lentidão no Senado.

Siga-nos