Bolsonaro volta ao trabalho hoje após teste negativo para Covid-19 O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a covid-19. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, o exame foi realizado na manhã de hoje (26), no Palácio da Alvorada. O resultado do novo exame da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também deu negativo.

Os testes foram feitos em função da viagem do presidente aos Estados Unidos para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU. Na terça-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que integrou a comitiva, testou positivo para a covid-19. Queiroga cumpre quarentena em um hotel em Nova York.

A delegação brasileira conta com quatro pessoas infectadas com o novo coronavírus até o momento: além do ministro da Saúde, foram infectados o deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e um diplomata que ajudou a organizar a viagem e não teve o nome divulgado. A maioria da comitiva de Bolsonaro voltou ao Brasil na quarta-feira (22). Queiroga permaneceu nos Estados Unidos em isolamento.

Depois do anúncio do diagnóstico do ministro da Saúde, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu uma recomendação para que os integrantes da comitiva presidencial permanecessem em quarentena de 14 dias, mas, após cinco dias, o grupo poderia fazer um novo teste e ser liberado em caso de resultado negativo para a covid-19.

Bolsonaro deve retornar ao trabalho no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (27). Em sua agenda estão programados um evento da Caixa Econômica Federal, uma solenidade alusiva ao Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência e reuniões internas. A partir de terça (28), a expectativa é que ele participe de série de eventos para comemorar os mil dias de seu governo em viagens pelo país.

Assembleia Geral da ONU

No discurso de abertura na ONU, Bolsonaro disse que o Brasil está trabalhando na atração de investimentos da iniciativa privada e que possui “tudo o que investidor procura: um grande mercado consumidor, excelentes ativos, tradição de respeito a contratos e confiança no nosso governo”.

Além de fazer o discurso de abertura, o presidente se encontrou com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, para tratar das relações comerciais entre os dois países e o fortalecimento da parceria bilateral, e com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, para tratar, entre outros temas, do acordo Mercosul-União Europeia.



*Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga-nos